segunda-feira, 2 de agosto de 2010

PROJETO: O Ensino Religioso e a Aprendizagem dos Valores Essenciais

PROJETO: O Ensino Religioso e a Aprendizagem dos Valores Essenciais
PROF. SOLANGE DA CRUZ BATTIROLA

INTRODUÇÃO
No Ensino Religioso, com as 8ª séries, ficou determinado que o próprio professor irá trabalhar, com seus alunos os Temas Transversais com objetivo de construir, uma sociedade mais justa e solidária.O professor na sala de aula poderá dar um passo a mais, se despertar no aluno (a) a importância da relação com o transcendente.

EIXOS DE TRABALHO
Dignidade da pessoa humana
Implica no repúdio a qualquer tipo de discriminação, respeito mutuo nas relações interpessoais.
Igualdade de direitos
Refere-se a possibilidade de exercer sua cidadania, o princípio da eqüidade respeito as diferenças (étnicas, culturais, religiosas, etc...).
Participação
Princípio democrático ativo, desenvolver a participação de uma cidadania ativa.
Co-responsabilidade pela vida social
Desenvolver a responsabilidade pelo destino da vida coletiva, em busca de uma ampliação da vida democrática em todos os grupos sociais.

JUSTIFICATIVA
O Ensino Religioso é uma disciplina fundamental, um eixo importante, para alcançarmos uma sociedade mais fraterna e menos agressiva. Os valores passam pela relação que o educando tem com Transcendente, o Divino.
Agora o professor comprometido tem a chance, não só de trabalhar os valores nas diferentes disciplinas, mas tem um espaço para desenvolver projetos que despertem as capacidades para a construção de uma relação mais fraterna e próxima do Divino.

O professor primeiro tem que eleger os valores, que pretende abordar e fazer uma reflexão sobre eles. Devemos nos preocupar em não passar somente informação, mas criar um vínculo afetivo, no sentido do educando construir dentro dele, os valores e atitudes essenciais a raça humana.
Desenvolver projetos de tal forma que no final do trimestre, o educando poderá ter autonomia e exercer sua cidadania sabendo de sua Co-responsabilidade pela vida social. Essa ação democrática solidária deve ser o produto de nosso trabalho.
Não será com certeza uma tarefa fácil, o professor terá que ter um comprometimento que vai além da formação formal do educando, ele deverá ter esses valores e essa responsabilidade de ser, um ser humano ligado ao Divino ou estar disposto a construir essas relações junto com os seus alunos. Fazendo parte dessa grande família, ser responsável pela história de uma humanidade solidária e participativa.

PRODUTO FINAL
Todo produto final, de um projeto na área do Ensino Religioso deve ser associado a uma ação de confraternização, de todas atividades realizadas durante o projeto. Amostra de murais, cartazes, vídeos, fotos, músicas, teatros, publicação de textos, slides, filmagens, encenações, dramatizações, apresentações em power point, e idéias no blog: http://ensinoreligiososlg.blogspot.com/
É nesse momento que sentimos que este trabalho, não foi feito para ser preso dentro de uma sala de aula, pois assim ele perde seu sentido. O trabalho deve ser sim uma corrente de ações e reflexão despertando, no educando e nos que estão a sua volta sua humanidade e o Transcendente que habita dentro deles.


AVALIAÇÃO
Talvez a parte mais difícil desse conteúdo, como avaliar atitudes e valores, sem deixar de respeitar a diversidade?
A nossa capacidade de dialogar, de construir junto com o educando um ambiente de busca, da autonomia emocional na construção de um ser afetivo e co-responsável de sua história. Nos ajudará a observar o crescimento do educando, transformando as relações da própria sala de aula e do ambiente em que o aluno convive.
Algumas questões podem nos ajudar:
O que sabemos sobre o tema?
O que gostaríamos de aprender sobre?
O que aprendemos, e nos fez mudar de atitude no final do processo?

ORIENTAÇÕES
Como esse trabalho não está vinculado apenas na sala de aula. A escola toda terá uma participação direta ou indiretamente nesse processo. O apoio da comunidade escolar no desenvolvimento dos projetos refletirá no produto final.
As regras e normas devem ter significado e assim se justificam, para que o convívio seja harmonioso dentro do ambiente escolar.
“A organização dos conteúdos em torno dos projetos, como a forma de desenvolver as atividades de ensino e aprendizagem, favorece a compreensão da multiplicidade de aspectos que compõem a realidade, uma vez que permite a articulação de contribuições de diversos campos do conhecimento...” (PCN-vol8)
Por isso é importante o planejamento do professor, sua reflexão sobre o projeto e suas atividades durante todo o processo.
SUGESTÕES DE ATIVIDADES, TEXTOS...
PREPARAÇÃO DO CORAÇÃO (AFETIVO)
Usando músicas próprias para relaxamento ou mesmo sem música. Conduzir o aluno primeiro a perceber os sentidos.(audição- tato-visão...)
Com os olhos fechados o aluno deve perceber os sons próximos a ele música, barulho do ventilador etc... Depois tomar consciência dos outros sons, voz de outra professora, carros que passam na rua, etc... E por fim o professor conduz o aluno a voltar a escutar, os sons próximos a ele. O do próprio coração.
O professor então pede que o aluno ponha a mão no seu coração e depois abrindo os olhos olhe para ela. Imagine que a mão está cheia de estrelas e cada estrela é um sentimento bom, um carinho quentinho tirados do coração dele.
O professor pode pedir aos alunos que abracem seu colega, ou façam um carinho no colega do lado e deseje um bom dia! Com emoção!
Por que essa atividade no Ensino Religioso? O ser humano tem o corpo, esse corpo tem os sentidos eles devem ser estimulados para o educando desenvolver a concentração e a solidariedade. Quem tem afeto e deseja coisas boas aos colegas acaba transformando estes em amigos e aprende a respeitá-los e ser respeitado, quem abençoa cuida do outro e ajuda.
PREPARAÇÃO PARA O DIVINO
Respeitando a religiosidade de cada um, pedir ao Divino, ao Transcendente, ao Pai o nome que a classe preferir. Que a aula flua com AMOR que cada um seja melhor:
Melhor filho!
Melhor amigo!
Melhor aluno!
Que todos consigam aprender!
Que a professora tenha sabedoria e paciência para ensinar e mostrar o caminho do conhecimento!
Podendo também a cada dia, um aluno trazer uma mensagem para ser lida para classe. Com cuidado para que a mensagem seja de valores.
Depois de toda essa preparação, o aluno vai se reconhecendo como um ser completo: corpo- afetivo- transcendente. O conhecimento, os conteúdos curriculares, os projetos acabam se desenvolvendo com maior qualidade.
CONCLUSÃO
As atividades acima podem fazer parte de qualquer projeto do Ensino Religioso, ajuda nos pré-requisitos da formação dos Valores Essenciais. Quando o educando percebe como um ser completo e que o professor sabe e respeita sua humanidade e também faz parte dela, os projetos sobre ética; justiça; igualdade; diversidade; harmonia e outros que acabam fazendo parte do conviver da comunidade.
Apoio literário: PCN – Vol. 8.
Fonte: http://ensinoreligiososlg.blogspot.com