domingo, 30 de maio de 2010

SEGMENTOS RELIGIOSOS Texto enviado pelo Pastor Wolter

Alguns Segmentos Religiosos
 Hinduismo
 Budismo
 Islamismo
 Nova Era

Hinduismo - História
De todas, esta é a mais difícil de descrever resumidamente, devido a diversidade de seus ensinos. O início do Hinduísmo foi um processo gradual e demorado. O Hinduísmo nasceu devido as várias invasões da Índia, entre 3000 e 1500 antes de Cristo.
Possuem quatro escritos sagrados, conhecidos como Vedas. Até 800 a . C., estes escritos eram transmitidos oralmente.
Hinduismo - Os deuses:
Brahma, o Criador; Shiva, o Destruidor; Vishnu, o Conservador. Brahma é o ser superior, tudo que é objetivo ou subjetivo. O homem é apenas uma parte, um pedaço que precisa voltar para Brahma. Nirvana é um estado de existência, uma êxtase que confirma que a pessoa completou seu caminho e chegou em Brahma.
Todos os escritos são interpretados à luz de duas crenças: A Reencarnação (novos nascimentos) e a transmigração das almas (passagem da alma de uma vida para outra).
Por volta de 500 a.C., já havia na India cinco diferentes castas, ou grupos sociais: Brahmins, grupo de líderes religiosos, grupo de maior valor na sociedade; Kshatriyas, grupos de príncipes e governantes; Vaisyas, vassalos ou servidores autônomos; Shudras, servos ou escravos; Párias ou intocáveis, os mendigos e miseráveis.
Hinduismo - Seus Ensinos
Embora pregam três deuses, eles aceitam diversos pensamentos de todas as religiões. A única regra aceita universalmente é que cada casta, cada grupo ou faixa social, deve seguir seriamente suas regras para ter um futuro feliz. Todos devem aceitar seu carma (destino que a vida me deu por causa de meus atos na vida passada).
Ninguém deve se queixar de sua posição social pois, ela é um fruto de seu carma da vida anterior. Não aceitar a vida como ela é, é herético e vai contra os Vedas.
O Hare Krishna é um bom exemplo de ramificação do Hinduísmo.

Budismo - História
Começou no século 6 a.C., como uma dissidência do Hinduísmo no Himalaia. Siddartha Gautama (563 a.C? – 483 a.C?), o fundador do Budismo, era um príncipe insatisfeito com os ensinos dos Vedas, com os rituais e com a ascendência do poder dos sacerdotes no Hinduísmo. Siddartha não aceitava a doença, a velhice e a morte. Assim, deixou tudo pata trás e, por seis anos, peregrinou, procurou o verdadeiro caminho. Como um ascético, testava-se a si mesmo, chegando ao extremo de comer suas próprias fezes para testar sua auto-disciplina. Depois de muita meditação e sacrifícios, sentado debaixo de uma figueira, ele é iluminado e“descobriu” o caminho da verdade. A partir daqui, Siddartha desenvolve seu pensamento em torno das quatro verdades e dos oito caminhos.
Budismo - As Verdades e os Caminhos
As 4 verdades: O sofrimento é universal; a origem do sofrimento é o desejo; o fim do sofrimento só é possível com o fim do desejo; a quarta verdade mostra os caminhos verdadeiros.
Os 8 caminhos: Compreensão, pensamento, palavra, ação, modo de vida, esforço, atenção e meditação corretas. Com isto, alcança-se o estado de Nirvana (estado mental livre de paixões).
Budismo - Ensinos e expansão
Siddartha anulou todo o sistema de castas, rituais e concepção de divindade que havia no Hinduísmo. Manteve a doutrina do carma e da reencarnação.
Embora que afirmava a existência de uma multidão infinita de deuses e espíritos menores, considerava todos finitos e sujeitos as fraquezas humanas. Para ele, o homem depende de si mesmo e de mais ninguém.
Incapazes de entender sua complexa filosofia, muitos na Índia começaram a adorá-lo como Buda, o Iluminado. Siddartha, que não acreditava em Deus, tornou-se um deus para as pessoas!
A expansão do Budismo ocorre no século 3 a.C., quando Asoka, o mais poderoso imperador da Índia, envia missionários às nações estrangeiras para convertê-las ao Budismo. Assim, surgem grupos completamente diferentes de Budistas, devido as questões nacionais que predominaram.
Existe o Budismo Chinês, com ênfase nos ancestrais; o Budismo Japonês, que inclui o culto ao deus Shinto e uma série de outros deuses menores; o Budismo Tibetano, que enfatiza a vida monástica e o princípio da não-quebra do poder eclesiástico.

Islamismo - Sua história
Este movimento religioso congrega a nação Árabe, é também conhecido como Maometanismo. O povo é denominado de Muçulmanos. A origem do Islamismo tem a ver com Abraão e Sara (Gênesis 16...). Como Abraão não podia ter filhos com Sara, esta induz Abraão a ter filhos com Agar, sua serva, para dar continuidade à família. De Abraão e Agar nasce Ismael. Após algum tempo, Sara também tem um filho, Isaque. Sara e Agar entram em conflitos devido a primogenitura. Abraão afasta Agar e Ismael e os envia ao deserto, onde vão viver. Ismael vem a casar-se com Jedaé e, seus decendentes, formam os Ismaelitas, ou nação árabe.
Islamismo - Desenvolvimento
Devido aos vários problemas sociais e a falta de um pensamento lógico dentro da nação Árabe, Maomé (570 – 633 d.C.), junta às crenças Árabes, tanto pensamentos do Judaísmo como do Cristianismo, e começa o Islamismo.
Como Maomé era analfabeto, seus ensinos eram orais mas, com o passar do tempo, foram copiados num livro, o Corão – o livro sagrado para o povo Islâmico.
Nascido órfão de pai, Maomé cedo perde sua mãe. Foi criado por seu avô até os oito anos. Dessa idade em diante, é criado por um tio. Seu primeiro casamento dá-se com Cadija, viúva bem situada econômica e socialmente. Além de Cadija, Maomé casou-se mais onze vezes (só uma de suas esposas não era viúva ou separada). Teve sete filhos mas, destaca-se Fátima, sua quarta filha, que ao casar-se deu origem a uma ramificação do Islamismo, chamada de Xiita.
Maomé começou sua vida de profeta em Meca e, todos os seus “ensinos” foram copiados no Corão, “Bíblia” do Islamismo.
Islamismo - Ensinos
A mais importante formulação teológica do Maometanismo é o “credo” repetido constantemente por seus seguidores: “Só Alá é deus e Maomé seu profeta”.
Seguem cinco princípios básicos:
Repetição constante da fórmula “Só Alá é deus e Maomé seu profeta”; fazer cinco orações diárias, com rituais especiais às sextas-feiras; dar esmolas aos necessitados; jejuar todos os dias, do amanhecer ao anoitecer, durante o mês de Ramadá; fazer uma peregrinação à Meca, a cidade sagrada, durante a vida.
Islamismo - Ensinos
A correta conduta para os Maometanos é prescrita em detalhes no Corão: o bom Maometano deve ser cuidadoso com o dinheiro e fiel na sua aplicação, além de ser honesto em todos os seus negócios; deve lutar contra aqueles que lhe atacam, mas jamais deve atacar primeiro; pais, crianças e esposas devem ser honrados e até mesmo esposas divorciadas devem ser mandadas embora com generosidade; álcool e drogas são severamente proibidos.
A grande divisão que houve (há muitas outras menores) é entre os Xiitas e o restante do mundo Islâmico. Os Xiitas são considerados herético pelo restante do mundo Árabe.
Islamismo - Regras e Tradições
As preces cotidianas (slãts) são feitas cinco vezes ao dia e o fiel deve voltar-se em direção de Meca e prostrar-se com a fronte encostada na terra. Deve dar esmola (zakat) e fazer jejum durante a festa de Ramadã, o nono mês do calendário muçulmano. Todos, com condições físicas e econômicas, devem ir a Meca uma vez na vida. Ao final do mês de jejum, ocorre a comemoração da Noite do Poder, data da 1ª revelação recebida por Maomé.
O ano em curso (1995/96) é o 1416 da Hégira.
Islamismo - Divisões
São duas as divisões: Sunitas e Xiitas.
Os Sunitas subdividem-se em: Hanafitas, Malequitas, Chafeitas e Hambanitas.
Estas divisões tem razões teológicas, políticas e genealógicas, já que Maomé não deixou descendentes homens. Os Sunitas são os seguidores da tradição do profeta, continuada através de All-Abbas, seu tio. São 85% do povo.
Os Xiitas são partidários de Ali, marido de Fátima, filha de Maomé. Dizem que seus descendentes tem as chaves para interpretar os ensinamentos do Islã.
Jihad – É a guerra santa, onde os Islãmicos atingem seus objetivos de “reformar o mundo”

Nova Era - Origem
A Nova Era, ou New Age, na verdade não é nova. Ela se originou na doutrina Espírita, que remonta desde o início da humanidade, desde a queda em pecado. A Doutrina Espírita tem como base a reencarnação, o panteísmo (deus é tudo e tudo é deus), a força interior (eu posso tudo), comunicação com os mortos ...
Mas, foi no século XVIII e XIX que o terreno para as filosofias da Nova Era começaram a ser preparados. Foi nesta época que surgiram vários conceitos contra a fé cristã. Estes 2 séculos despertaram várias teorias e ensinos contra a fé cristã. As irmãs Fox, em 1848, ensinaram doutrinas espíritas que, segundo elas, teriam recebido de um ser superior. Dez anos mais tarde, elas revelaram que tudo era uma fraude, mentiras para acabar com o Cristianismo. Mas agora era tarde. Em 1875, a russa Helena Petrovna Blavatscky, espírita convicta, fundou em Nova York, uma sociedade teosófica. Por meio desta sociedade, fundada por Helena, começou a ser lançada as bases das crenças atuais da Nova Era.
Nova Era - Fundadora: Helena Blavatscky
Nas suas viagens pelo Oriente e Ocidente, Helena conheceu as doutrinas espíritas. Tornou-se médium e por dez anos esteve sobre o domínio de um espírito demoníaco que ela chamou de “mestre cósmico” ou “espírito cósmico”. Segundo Helena, este espírito deu a ela os planos para a criação deste movimento. Ela esteve, por 21 dias, trancada dentro de um salão espírita, em estado de êxtase, e ali recebeu todas as instruções para o começo do movimento chamado Nova Era. Em 1875, em Nova York, foi fundada a Sociedade Teosófica, hoje Nova Era, o qual deveria ser guardado em segredo por cem anos para ser laborado suas bases. Devido a um escândalo que provocou um suicídio em massa na Guiana, os organizadores da Nova Era viram que não era bom colocar esperanças e objetivos nas mãos de um único líder. Assim, foi organizada uma “rede” de líderes pelo mundo para espalhar mais rápido as idéias da Nova Era. Este plano foi chamado de “operação vermelha” ou network”.
Nova Era - Ensino Básico
O grupo da Nova Era acredita que a cada 2000 anos a 2150 anos, uma nova ordem mundial rege o mundo. Cada ordem, ou era, tem suas particularidades e leis.
Exemplo: Eles pregam que houve a era de touro entre 4304 a 2154 antes de Cristo; a era de carneiro entre 2154 até o nascimento de Cristo; a era de peixes do ano 0001 a 2154 depois de Cristo. Agora vivemos na era de aquários. A era de peixes foi a era dos cristãos – peixe símbolo do Cristianismo – agora a era cristã acabou, Jesus não tem mais valor, outras leis vão reger nossa era... Por isso nossa era é diferente daquilo que Jesus ensinou (este é o principal argumento deles contra os Cristãos).
Nova Era - Objetivos
Movimento que planeja a derrubada de todos os obstáculos a uma integração mundial de língua, cultura e crenças, estabelecendo um só governo mundial e uma só religião. Esse movimento pretende:
 acabar com as diferenças religiosas no mundo, simplesmente misturando todas as religiões existentes(sincretismo).
 Acabar com a propriedade privada, a família e a igreja como instituições.
 Implantar um único idioma e moeda universais.
 Organizar mercados comuns(como o Mercosul), onde não haverá barreiras ao comércio.
 Organizar um único governo mundial visível e de índole luciferiana(satânica).

Nova Era - A Família na Nova Era
Segundo o plano, não haverá mais o casamento como instituição como o conhecemos hoje, mas as pessoas estarão “livres” para buscarem outros parceiros a hora em que o desejarem. O homossexualismo, lesbianismo e incesto serão tão normais como qualquer relação heterossexual (essa corrente é simbolizada pelo unicórnio, um animal que, segundo a mitologia grega, não possuía sexo definido, alternando-se entre o masculino e o feminino, e era incestuoso, apesar de ter a forma de um cavalo, só podia ter relações sexuais com os de sua raça).
Os pais não terão mais a responsabilidade de educar os filhos, mas isso será feito em residências comunitárias, pelos assim chamados “instruídos”.
Suspeita-se que o objetivo final é implantar um número subcutâneo em todas as pessoas, a fim de identificá-las e só fornecer-lhes alimento no caso de terem cumprido suas horas de trabalho e meditação.
“Controlando-se os alimentos, é possível controlar-se toda a população da terra”(Helena Petovna Blavatsky, a “avó” do movimento Nova Era).
Quando tudo isso começou? Simples. Lembram-se de Gn 3:4-5? “Sereis como Deus”. A Nova Era começou aí. O que veio depois foi apenas um disfarce para implantar essa idéia aos poucos.

Nova Era - Símbolos
Símbolo oficial da Nova Era: No alto a cruz suástica, que simboliza o movimento cósmico; no centro a estrela de Davi, que mostra os processos de involução e evolução; dentro da estrela a cruz com laço, símbolo da perversão sexual contra a pureza de Deus; e em volta a serpente, que representa satanás.

Arco-íris: Representa a ponte entre a alma humana individual e a “Grande mente universal”, ou “alma universal”, que é satanás. Ponte entre o homem e as energias cósmicas e a cidade de Shambala, governada pelo diabo. Por isso só a metade do arco-íris.

Yin Yang: Representa o equilíbrio entre as forças contrárias: negativo e positivo, bem e mal. Deus e o diabo se complementam. Um precisa do outro para sobreviver.

Estrela de Davi em círculo: é usado pela Nova Era como símbolo da unificação da humanidade com as forças cósmicas.

Signo de Lúcifer: Este sinal é um signo da bandeira de lúcifer. O círculo representa o planeta terra como reino de satanás. O ponto são os homens, instrumentos a serviço deste reino.

Chifre: Simboliza o afastamento de fluídos negativos, mal olhado, olho gordo...

Mão chifrada: Louvor a satanás.

Cruz virada para baixo: Simboliza zombaria da cruz de Jesus. Usado também em rituais satânicos.

Anarquia: O movimento prega a destruição de toda e qualquer organização que não queira se integrar ao novo sistema. Declara a anarquia do inferno a essas organizações que resistem à adesão universal.

Cruz de Nero: Simboliza a verdadeira paz sem Cristo. Também chamado de “pé-de-galinha”. É uma cruz com os braços quebrados e caídos. O circulo representa o inferno.

Olho de Lúcifer: Simboliza o olhar de satanás sobre as finanças do mundo ( aparece na nota de 1 dólar ).

Pirâmide: É tido como o elemento que capta a energia cósmica e beneficia as pessoas dando sorte nos negócios.

Cruz suástica: Simboliza o movimento cósmico. A cruz suástica é inspiração de Chamberlain, um vidente satânico e conselheiro de Hitler. Foi ele quem inspirou a Hitler as idéias de um reino de terror e poder.

Urano: Amor à natureza que se expressa através dos movimentos ecológicos. Urano simboliza a harmonia com o cosmo, adoração à deusa Gaya, o que eles chamam de “Lado feminino de Deus”.

Unicórnio: É o símbolo da liberdade e promiscuidade sexual: Homossexualismo, lesbianismo, sexo grupal, heterossexualismo ...

Cruz com laço: Simboliza o desprezo da virgindade, troca de parceiros conforme a escolha pessoal. O movimento Nova Era ensina que a sexualidade é a parte que purifica o ser humano, eleva o espírito e embeleza o corpo.

Casal transpessoal: Símbolo do fim do casamento representado pela letra ômega, última do alfabeto grego. Ensinam que o ser humano não deve pertencer a nenhuma família possessiva, mas deve ficar livre para buscar outros parceiros.

Cabeça de bode: É um símbolo de zombaria, contrário ao cordeiro de Deus, que é Jesus.


Mancha: Usado muito em automóveis. É uma gota de sangue em zombaria ao sangue redentor de Jesus.

Netuno: Simboliza a transformação das crenças. A cruz para baixo significa que todas as crenças serão destruídas para que o planeta terra seja governado por Maitreya, o “Novo Messias”, segundo a Nova Era.

Plutão: Simboliza a “união planetária”, construção da “aldeia global”, é o novo nascimento do planeta terra com a união sem fronteiras, acima de credos, cor e raça. Simboliza também a “paz universal” dentro da Nova Era.

Olho de Lúcifer: Usado em roupas e outros meios. Simboliza o olho de satanás vendo tudo e chorando por aqueles que estão fora do seu alcance ( judeus e cristãos principalmente ).




Para Reflexão:
“Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceiras nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério”
2 Timóteo 4.3-5

Igreja Ev. Luterana do Brasil - IELB
Salvador Pinheiro Machado – 859
3352 1165 - 9624-2457
São Luiz Gonzaga
Pastor Wolter Becher